segunda-feira, 14 de março de 2016

Juvenis: G.D. Alfarim 2 X C.D. Pelezinhos 3

Teve lugar no passado domingo, dia 13 de março, a 19.ª jornada do Campeonato Distrital de Juvenis da 1.ª Divisão, tendo o Alfarim recebido os vizinhos Sadinos do Clube Desportivo os Pelezinhos.
Eram 10h32 da manhã quando o juiz da partida fez soar o apito que daria inicio à partida, uma manhã de sol radioso, que podia ter, com toda a certeza, ter corrido melhor.
Mais uma vez, por impedimento profissional do Mister Marco Dias, os atletas do Alfarim foram acompanhados e orientados pelos técnicos João Ribeiro e Ricardo Dias, a quem, desde já, agradecemos a disponibilidade e dedicação.
Foi precisamente a formação anfitriã que teve a alegria de inaugurar o marcador, na sequência de grande penalidade, sofrida por Guilherme Vidal e cobrada com mestria por Rui Cláudio, um lance que lançou alguma tensão entre a assistência uma vez que se considerou que sendo a falta cometida pelo guarda-redes sobre o avançado, deveria, para além da grande penalidade assinalada, também ter sido aplicada uma sanção de cartão, no mínimo amarelo.
No entanto para tais decisões está em campo a equipa de arbitragem a quem devemos obviamente respeitar as decisões, por muito que possamos discordar delas. Os esclarecimentos podem sempre ser solicitados por quem de direito, com civismo e correção e no momento certo.
Na segunda parte do jogo, e passados 10', os visitantes chegam ao empate. 16' depois, novamente Rui Cláudio, na sequência do passe bem feito por Rodrigo Marques, volta a colocar o Alfarim na frente do marcador, levando ao rubro a assistência.
A alegria viria a durar pouco tempo, 5' depois, chega-se novamente ao empate, e matematicamente volvidos outros 5' os Pelezinhos marcam o terceiro golo da manhã e definem assim o resultado final.
Antes de terminada a partida Igor Correia viu ser-lhe mostrada a cartolina vermelha, fruto de incorreção verbal.
Um jogo em que se podia e devia ter feito mais e melhor, em que também é certo que a equipa de arbitragem não esteve no seu melhor e que obviamente determinadas decisões são muitas vezes determinantes para o desenrolar da partida, mas para superar tudo isso está lá o 11, e é o 11 que tem que resolver, é o 11 que é responsável, é o 11 que tem, de uma vez por todas, de compreender que só se ganham jogos de futebol com 11.
Parece-me que está na altura de fazer alguma reflexão, pensar e decidir se queremos mesmo jogar futebol, porque se o gosto é só a bola, há mais desportos em que não são precisos 11 jogadores.
Desculpem a ousadia das minhas palavras mas parece-me que às vezes todos nós precisamos de um "abanão" para assentar os pés no chão e perceber o que se quer afinal.
Quanto à excessiva "emoção" da assistência, meus amigos, é melhor começar a tomar um chá antes dos desafios de futebol, porque os nossos filhos precisam é de apoio e motivação, e as más atitudes ficam sempre para quem as pratica, não queiram passar para os vossos filhos esse tipo de pressão, motivem-nos pela positiva, incentivem a prática do desporto saudável para o corpo e para a mente e não se esqueçam que comportamento gera comportamento, e muito sinceramente por mais revolta que se sinta por decisões injustas e incorretas, pensem lá um bocadinho, por favor, será que vale a pena chegar a tanto?
Deixo-vos com as palavras do poeta, que vos sirvam de inspiração e alento:
 "Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares.” (Fernando Pessoa)
Anabela Pinto Coelho

3 comentários:

Paulo Pinheiro disse...

Não podia estar mais de acordo com o nosso jornalista de serviço, subscrevo e assino por baixo.
Era bom reflectir porque aquilo é só um jogo de Futebol com miudos de 16 anos e os árbitros tem idade para ser filhos de algumas pessoas que ali estavam

cristina Pinheiro disse...

Concordo plenamente!!!!

Anabela Pinto Coelho disse...

Finalmente, consegui "arrancar" comentários! São sempre bem vindos a este espaço que é de todos e para todos, desde que usado com correção. Obrigada pela partilha das vossas opiniões!