terça-feira, 17 de março de 2015

Iniciados: G.D.Alfarim 2 X C.C.D.Brejos de Azeitão 4

Algumas considerações sobre Fair Play



Esta semana escrevo-vos sobre o conceito cada vez mais falado e, no entanto, nem sempre bem interpretado e que dá pelo nome de Fair Play.
Não há jogo, campeonato ou torneio, seja de que modalidade for, mas especialmente no futebol, em que não se aborde com “pompa e circunstância” o Fair Play, tanto é que a somar aos tradicionais cartões amarelo e vermelho surge agora o cartão branco, que vem exatamente premiar o Fair Play.
Mas afinal o que é o Fair Play?
É um estrangeirismo que no original, em Inglês, significa “jogar legal”, ou seja dentro das normas e do regulamento.
Rapidamente o conceito foi alargado a comportamentos dentro do campo que demonstrem nomeadamente amizade, respeito e espírito desportivo, vendo-se assim ampliado a mais do que comportamentos passando a impor-se antes como um modo de pensar.
Entendo assim o Fair Play como muito mais do que dar a mão ao adversário, depois deste ter caído, apertar a mão num pedido de desculpa ou uma ou outra palmadinha nas costas, mais do que tudo isto – que também é importante, e muito – o Fair Play deve vir de dentro.
Assim o conceito abrange também a atitude positiva com que se entra em campo, a luta por ganhar pontos sem prejudicar o adversário – sendo que obviamente em qualquer jogo haverá sempre um vencedor e um vencido – respeitar-se a si próprio não se deixando manipular por condutas incorretas, respeitar os colegas, os adversários e os técnicos e entender este conjunto como indispensável ao resultado.
Não se joga sozinho, precisamos de 11, não se joga contra ninguém, precisamos de adversário…e temos obviamente de contar com a presença da equipa de arbitragem que serve exatamente para corrigir as falhas e fazer cumprir as regras.
Todos falhamos, também é natural, faz parte da natureza humana e faz parte do crescimento aprender com os erros de hoje para fazer melhor amanhã. Ter consciência de que não sabemos tudo e que a partilha é sempre positiva, em suma ter espírito aberto para aprender e humildade para acatar as consequências dos nossos erros.
video
Fotografias gentilmente cedidas por Tiago Marques 

O desafio do passado dia 8 de março foi disputado nas nossas instalações frente ao Centro Cultural e Desportivo dos Brejos de Azeitão e o resultado foi de 2 bolas a 4.
Foi o Alfarim que inaugurou o marcador logo no primeiro minuto de jogo com golo da autoria de Pedro Jesus. O Segundo golo da equipa anfitriã foi da autoria de Leonardo Ribeiro, já perto do apito final.
Salienta-se a atitude positiva do coletivo, que entrou bem em campo e lutou com garra até ao ultimo minuto, e tendo em conta que, durante a maior parte da partida, se jogou com menos um elemento, foi assim bastante relevante todo o desempenho. Parabéns!

Anabela Pinto Coelho

Sem comentários: